sexta-feira, 21 de Fevereiro de 2014

Restauro em Oliveira do Hospital "não cumpre" critérios

A Associação Profissional de Conservadores-Restauradores de Portugal (ARP) considerou hoje, numa carta aberta, que a intervenção efetuada no Santuário da Nossa Senhora das Preces, em Oliveira do Hospital, "não cumpre claramente os critérios fundamentais" do restauro.
De acordo com o presidente da ARP, Rui Pedro Borges, que assina a carta, a intervenção realizada por Miguel Vieira Duque em 13 esculturas do santuário evidencia "uma ausência total do respeito pelo valor original e único de todo e qualquer bem cultural".
No documento, o presidente da associação afirma que o restauro "é contra os princípios essenciais do código deontológico que rege a profissão".
As intervenções "em Património Cultural, apelidadas de conservação e restauro, que desrespeitam o caráter de originalidade do bem patrimonial" acontecem, na ótica de Rui Pedro Borges, por serem "executadas por profissionais não qualificados".
A ARP defendeu na carta aberta que a solução para este tipo de situações prende-se "com a necessidade de reconhecer a importância do conservador-restaurador como profissional que presta um serviço público".


"No panorama atual, assiste-se à proliferação de cursos e ações de formação ministrados, por vezes, por formadores que não possuem a formação académica exigida", explanou.
in DN Artes, 21.02.14

sexta-feira, 14 de Fevereiro de 2014

Chuva altera mas não afasta cerca de 200 pilotos em Góis


O Campeonato Nacional de Enduro arranca este Domingo na vila de Góis e, apesar das fortes chuvadas que têm abatido ininterruptamente a região, a organização está confiante numa prova recordista.
Inscritos estão cerca de 200 pilotos distribuídos pelas diferentes categorias do “Nacional” de Enduro, com destaque numerário sobre as classes Verdes e Hobby.
Apesar do mau tempo, a organização a cargo do Góis Moto Clube confirmou que o percurso será mantido para as classes Elite e Open, já que as maiores dificuldades estarão no piso escorregadio que o traçado da região apresenta devido à muita chuva, havendo apenas alterações no que respeita às restante classes.
Relativamente às “especiais” cronometradas, apenas alguns ajustes foram tidos em conta para “contornar” o mau estado criado pelas últimas intempéries, mas tudo está a postos para receber uma caravana de pilotos que há muito não atingia números de relevo na principal competição da modalidade.
Os pilotos entram para o traçado de 42 quilómetros a partir das 11 horas da manhã de Domingo.
in Fozmotor.com 14.02.14 

sexta-feira, 6 de Dezembro de 2013

PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE GÓIS VISITOU FUNDAÇÃO ADFP

MIRANDA DO CORVO – A presidente do município de Góis, Maria de Lurdes Castanheira, após uma visita à sede da Fundação ADFP de Miranda do Corvo, que a levou também a visitar o Parque Biológico da Serra da Lousã, considerou-a “um modelo de excelência”, dia 28 de Novembro.

Acompanhada pelo presidente da Assembleia Municipal, José Carvalho, e pelo secretário da presidência, António Gonçalves, Maria de Lurdes Castanheira teve como anfitrião Jaime Ramos, presidente do Conselho de Administração.
Maria de Lurdes Castanheira, no final da visita, referiu que o que mais a impressionou, foi “a práticas da inclusão, sem estigmas, onde estão todos perfeitamente integrados e todos são tratados como pessoas”.
A autarca de Góis mostrou particular intenção à área da saúde mental, onde tomou contacto com o serviço de Apoio Comunitário e mostrou-se aberta a uma futura parceria com a instituição mirandense, considerando que “faria todo o sentido levar esse serviço a Góis, que dele carece”.
A visita começara no Parque Biológico da Serra da Lousã, onde almoçou no Restaurante Museu da Chanfana, parque que rotulou de “modelo de excelência e boas práticas de integração social com a vertente da natureza, sem dúvida a louvar, que convida a visitar, e que pode ser replicado”.
A visita começara no Parque Biológico da Serra da Lousã, onde almoçou no Restaurante Museu da Chanfana, parque que rotulou de “modelo de excelência e boas práticas de integração social com a vertente da natureza, sem dúvida a louvar, que convida a visitar, e que pode ser replicado”.
in local.pt 02.12.13

Diário dos presidentes: Bom dia a Góis


Faz frio em Góis. É manhã de feira semanal, dia em que parte do concelhovem à vila. É, por isso, ideal para uma sessão de esclarecimento sobre a mudança de serviço de fornecimento de eletricidade – esse roubo à mão quase armada que, tal como aconteceu,há coisa de um ano com a TDT, obriga quem não sabe e não tem acesso a modernices, como a internet, a deslocar-se e a pagar para mudar de operador.
A sessão está agendada para a Associação Educativa e Recreativa de Goes (AERG) e a presidente da câmara faz questão de estar na abertura. Antes das nove já o salão está composto. Lurdes Castanheira chega acompanhada pelo novo vice-presidente da câmara, Mário Garcia, e de dois funcionários: António Gonçalves, membro do seu gabinete, e Rui Catarino, da área do património.
in Diario as Beiras, 21.11.13

Histórias de habitantes de aldeias do xisto cruzam-se com artes em Góis


O projeto "Xistórias" procura conhecer histórias de habitantes de aldeias do xisto para, com os mesmos, criar "pontes entre o passado e o futuro", numa performance a ter lugar nas aldeias, no sábado.

A performance artística pretende integrar o trabalho das artistas Eunice Gonçalves e Paula Roush com histórias que foram recolhendo, desde 01 de novembro, através do contacto com os habitantes das aldeias de Aigra Nova, Aigra Velha, Comareira e Pena, no concelho de Góis, pertencentes à rede das aldeias do xisto.
No espetáculo, que irá decorrer no sábado, procura-se "cruzar os materiais e histórias que são identidade daquelas aldeias com os materiais digitais", explicou João Correia, promotor do evento e membro da associação Salamandra Dourada, uma das entidades organizadoras.
O cruzamento de suportes visa criar "uma ligação entre o passado e o futuro", quer através da componente audiovisual do projeto, quer através da presença do público, que irá ser convidado a contar as suas histórias.
A partir da narrativa oral, deseja-se também "confrontar o olhar dos artistas com o das pessoas das aldeias, criar expectativas para o futuro daquela região e encontrar caminhos" para o desenvolvimento local, referiu João Correia.
Os participantes, depois de transportados de dois pontos de encontro em Coimbra e Góis, irão fazer um percurso a pé para "entrar em contacto com a natureza e o ambiente envolvente", antes de entrarem nas aldeias.
O próprio percurso entre aldeias será pedonal, em que Mário Montez, animador sociocultural envolvido no projeto, irá realizar "mini-performances" na ligação entre as quatro localidades.
a Escola Superior de Educação de Coimbra.
O público que queira participar tem que se inscrever até hoje, 20 de novembro, na página do projeto (http://xistorias.aldeiasdoxisto.pt).
O "Xistórias" conta ainda com a participação de um programador informático, Miguel Gomes, e tem o apoio da Agência para o Desenvolvimento Turístico das Aldeias do Xisto, a Câmara Municipal de Góis e
in RTP.pt 20.11.13 

domingo, 20 de Outubro de 2013

Diogo Ventura campeão europeu na classe E 2/3 júnior de Enduro

O piloto luso não só conseguiu o título europeu, como revalidou o título nacional na classe 2.

O piloto português Diogo Ventura sagrou-se hoje campeão europeu da classe E2/3 junior de Enduro, durante o Europeu das Nações, que decorre até domingo, em Ourém.
Além do título europeu, Diogo Ventura revalidou a “coroa” de campeão nacional na classe 2, tal como Luís Oliveira na classe 1.
Na categoria Open, os novos campeões são Fernando Ferreira na classe 2 e Adelino Sousa na 1.
Em termos coletivos, Portugal segue na sexta posição em seniores e lidera na categoria de juniores, à frente da Itália e da Suécia, segunda e terceira da classificação, respetivamente.


Conteúdo publicado por SportInforma
in desporto.sapo.pt 19.10.13

segunda-feira, 23 de Setembro de 2013


Listas e manifestos do PS à camera de Góis


 
Maria de Lurdes de Oliveira Castanheira
José Alberto Domingos Rodrigues
Mário Barata Garcia
Ana Andreia Antão Barata
Ana Luísa Santos Duarte
Carlos Manuel Gaspar dos Santos
Filipe Manuel Duarte Ferreira
Zélia Maria Freitas Baeta
Humberto Manuel Carneiro de Matos
Alberto Jorge Alves dos Reis

José António Pereira de Carvalho
Jaime Miguel Fernandes Garcia
Dina Marlene Bandeira Carvalho
Paulo Miguel Lemos Fernandes da Silva
José Rodrigues
Sílvia Maria Gonçalves Fernandes Nogueira Santos
Nuno Pedro Tavares do Nascimento
Renato José dos Santos Vitorino
Andreia Catarina Almeida Brás
João Miguel Carvalho Mourão
Valentim Antunes Rosa
Lídia Raquel Duarte José
José Rafael Monteiro Alves Baêta
António Alberto Ferreira Monteiro
Belmira Fontes de Almeida

Suplentes:
Nuno Miguel Barata Lopes
Tiago Filipe Ferreira Antunes
Lídia Maria Rodrigues Barata Bandeira
António José Rosa Gonçalves
Helder Jorge Pereira Antunes Barata
Sónia Marisa Agostinho Costa
Felisberto Nunes Ferreira da Costa
Rui Miguel Tavares Matos
Adélia do Carmo Cortêz Dias
Amílcar Henriques Marques
José Maria das Neves
Elisabete da Conceição Afonso Rita
Isabel Maria Cortêz Dias
Casimiro Fernandes
José Gonçalves Bandeira
      
Vítor de Jesus Marques
Ramiro António Bandeira Antunes
Josefina Maria Tavares Almeida Raposo
Joaquim Manuel Fonseca Mateus
Gracinda Freitas Baeta
Manuel José Barata Fonseca
Manuel Anjos Gonçalves

Suplentes:
Irene Zuleida Baeta Antunes Quintas
Francisco Ribeiro Ferreira Antão
Maria Fernanda Antunes David
João Conceição
Rosa Maria Antunes Luís Barata
António Oliveira Neves
Daniel Lourenço das Neves Tomé 

        
Carlos Conceição de Jesus
António Alves Martins
António Jorge Henriques de Almeida
Mário Almeida Fragoso
Manuel Martins dos Santos
Claúdia Sofia Antunes Almeida
António da Anunciação Duarte
Raul Lourenço das Neves
Hans Elias Kollande

Suplentes:
Rui Manuel Almeida Nunes Neves
António Conceição Nunes
Amilcar de Almeida
Cidália da Luz Almeida Alexandre
Lucinda Jesus Nunes Rosa
Graciano Antunes Rodrigues 
Ana Paula Rodrigues Gonçalves
António José da Rita Mourão
Rui Miguel de Almeida Catarino
Maria Emília Simões Gaspar Vidal
Manuel Simões
Ricardo José Duarte Ventura
Dalila Celeste Nunes Neves
Jaime José Nunes Rosa

Suplentes:
Fábio Henrique Marques Brito
Maria de Lourdes Barata Catarrinho 
António Bandeira Marques
Pedro José Martins Bandeira
Helena Maria Duarte Cerdeira Pereira 
Manuel Duarte
José Lopes Marques
Ernesto Martins Adão
 
António Barata Carvalho
José Augusto Duarte Ferreira
Carla Maria Fernandes Martins Baeta
Augusto Carvalho Dias
Paulo Alexandre Paixão de Carvalho
Patrícia Catarina Carvalho Garcia
Victor Manuel Simões Coelho
Nuno Miguel Figueiredo Marta Ferreira
Helena Amália dos Santos Rodrigues Ferreira

Suplentes:
Carlos Miguel Ferreira Paiva Matos
Catarina Isabel Martins Geraldes
José Carlos Neves Francisco
António Martins
Maria Isabel Ventura das Neves

MANIFESTOS

  • ORGANIZAÇÃO E GESTÃO MUNICIPAL
- Ajustar a Gestão Municipal à nova Lei das Finanças Locais.
- Implementar a Gestão da Qualidade dos Serviço e manter a aposta na formação dos trabalhadores.
- Concluir o Parque Municipal.
- Estabelecer Protocolos com as Juntas de Freguesia no âmbito da delegação de competências.
- Afirmar o Concelho de Góis na estratégia da nova CIM ‘’Região de Coimbra’’.
- Privilegiar projectos e iniciativas municipais e supra municipais.
- Implementar o Orçamento Municipal Participativo.
- Promover iniciativas Territoriais Integradas (ITI’s).
- Garantir o funcionamento do Balcão Único e Balcão do Empreendedor.
- Manter o compromisso de uma Administração Municipal rigorosa, aberta, moderna e amiga do cidadão.
  • PROTECÇÃO CIVIL E SEGURANÇA
- Dinamizar e apetrechar o Gabinete da Protecção Civil.
- Manter a colaboração com a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Góis.
- Apoiar na aquisição de novos fardamentos.
- Reforçar a Rede de Comunicações.
- Criar incentivos ao Voluntariado.
- Implementar o Plano Municipal de Protecção Civil.
- Manter as acções no âmbito da Vigilância Móvel.
  • EDUCAÇÃO, SAÚDE E ACÇÃO SOCIAL
- Requalificar o espaço educativo de Vila Nova do Ceira.
- Requalificar as instalações da sede do Agrupamento de Escolas do Concelho de Góis.
- Premiar a excelência na educação.
- Manter o sistema de apoio na área da acção social escolar.
- Criar bolsas para a investigação científica em áreas com interesse directo para o Concelho.
- Promover Protocolos com instituições.
- Garantir o apoio a todos os níveis de escolaridade.
- Incentivar a dinamização do Ensino Secundário / Técnico-Profissional.
- Manter e diversificar os serviço na Residência de Estudantes.
- Colaborar activamente com o Centro de Saúde de Góis/ARS nos cuidados Primários de Saúde.
- Implementar o Plano Municipal de Saúde.
- Garantir o acesso aos cuidados de saúde em todo o Concelho.
- Manter a aposta nos estágios profissionais para os jovens e outras iniciativas de emprego.
- Apoiar o Centro Paroquial de S. S. da Freguesia de Alvares na dinamização de nova valência.
- Manter e reforçar a rede de equipamentos sociais e o apoio às IPSS´s locais.
- Comemorar o aniversário da pessoa mais idosa por Freguesia.
  • JUVENTUDE, DESPORTO E ASSOCIATIVISMO
- Dinamizar o Conselho Municipal da Juventude.
- Promover campos de férias e outros intercâmbios com jovens de outros países.
- Premiar a Excelência no Desporto e no Associativismo.
- Criar incentivos ao voluntariado.
- Requalificar o Campo de Jogos do Cerejal.
- Requalificar o Pavilhão Gimnodesportivo de Vila Nova do Ceira.
- Requalificar o Campo de Jogos de Alvares.
- Requalificar o Complexo de Ténis de Góis.
- Apoiar a organização da Concentração Mototuristica.
- Reforçar e diversificar a prática desportiva.
- Reforçar a parceria com o Movimento Regionalista e Associações Locais.
- Recuperar/reutilizar o Património edificado inativo.
  • INOVAÇÃO, EMPREENDEDORISMO, DESENVOLVIMENTO ECONÓMICO, EMPREGO E FORMAÇÃO
- Reforçar a parceria com o IPN e dinamizar o Modelo de Incubadora de Empresas.
- Promover a criação de uma Associação de Comerciantes e Empresários do Concelho.
- Manter o Gabinete de Apoio ao Desenvolvimento Local e diversificar a prestação de serviços.
- Conhecer as empresas e empreendedores Goienses e respectivas áreas de negócio.
- Atrair empresas e empreendedores Goienses em diáspora para fixação da Sede no Concelho de Góis.
- Prestar apoio e assessoria jurídica ao tecido empresarial local.
- Colaborar nas acções promovidas pela Empresa de Desenvolvimento Mineiro (EDM).
- Instalar valência inovadora no Edifício Monteiro Bastos.
- Criar incentivos de apoio directo ao emprego.
- Criar condições de acesso à Formação Profissional.
  • CULTURA, TURISMO E PATRIMÓNIO
- Instituir Comissão Organizadora para a Comemoração dos 900 anos do Concelho.
- Apoiar a Junta de Freguesia de Alvares nas Comemorações dos 500 anos do Foral.
- Regulamentar a utilização dos equipamentos culturais do Concelho.
- Instituir uma Agenda Cultural Anual em colaboração com as Entidades Locais.
- Celebrar o Dia Nacional das Filarmónicas.
- Manter o apoio às Entidades Locais.
- Apoiar os operadores turísticos e atrair novos investimentos.
- Alargar a rede de Percursos Pedestres.
- Conservar e melhorar as praias fluviais existentes.
- Implementar e infraestruturar novas praias fluviais.
- Criar a rota do Vale do Ceira.
- Alargar a rota das Aldeias do Xisto.
- Promover a negociação do espaço Fazenda da Avó Thomazia.
- Implementar o Parque de Lazer das Cortes.
- Promover por concurso a exploração do Parque Municipal de Campismo e Bares de Apoio das Praias Fluviais.
- Dinamizar as zonas de caça e pesca do Concelho.
- Concluir o projeto de requalificação das galerias ripícolas.
- Requalificar o Edifício Monteiro Bastos.
- Requalificar a Praça da Republica.
- Reinstalar a Colecção Museológica e dinamizar a Casa Museu Alice Sande.
- Requalificar o Edifício da Biblioteca Municipal António Francisco Barata.
- Estabelecer parceria com Casa do Concelho de Góis e com a ADIBER para a requalificação do Edifício do antigo Colégio de Góis.
  • URBANISMO, ORDENAMENTO, AMBIENTE E FLORESTA
- Promover a revisão do Plano Director Municipal (PDM).
- Promover estratégias de acesso à habitação.
- Promover a venda de lotes com projecto de construção a custos controlados.
- Apostar na reabilitação urbana.
- Implementar a modalidade dos licenciamentos simplex.
- Melhorar e requalificar as redes de abastecimento de água potável no Concelho.
- Optimizar a recolha e transporte de lixos.
- Melhorar e alargar as redes de saneamento do Concelho de Góis
- Criar o Parque Municipal Natural dos Penedos de Góis e da Serra da Lousã.
- Implementar o Parque ‘’Ciclo da Truta’’ na Monteira.
- Implementar um Centro de Investigação e Desenvolvimento Florestal.
- Dinamizar parcerias com Organizações Florestais.
- Definir novas estratégias para o planeamento e ordenamento florestal.
- Incentivar a implementação e dinamização das Zonas de Intervenção Florestal (ZIF).
- Manter e reforçar a parceria com as Assembleias de Compartes.
- Promover o sector florestal e dinamizar Congresso anual.
  • DESENVOLVIMENTO RURAL
- Potenciar o sector primário.
- Reconstruir/construir açudes e regadios.
- Reforçar o papel das Juntas de Agricultores e das Cooperativas Agrícolas.
- Apoiar a promoção e divulgação dos produtos endógenos.
- Reforçar a parceria com a Associação CapriGóis.
  • OBRAS PÚBLICAS E ACESSIBILIDADES
- Construir o Mercado Municipal.
- Requalificar a Avenida Padre António Dinis.
- Concluir a requalificação do Centro Histórico de Góis.
- Promover a conservação e beneficiação da Rede Viária Municipal.
- Instalar mecanismos redutores de velocidade nas vias municipais dentro das localidades.
- Pressionar a Administração Central pela requalificação da EN 342 - Lousã/Góis/Arganil.
- Pugnar pela reactivação do Ramal da Lousã (ligação Coimbra/Serpins).
- Incluir o traçado da EN2 no Concelho de Góis no ‘’Projecto Estrada Património’’.
- Promover as necessárias diligências para melhorar a ligação viária ao Ic8 (Góis/Castanheira de Pêra).